Controle Y



Medo do fracasso!? Amada?

O seu maior medo é o fracasso?controle y

Sabe o que é pior do que encontrar uma pessoa engraçada, inteligente, que mora sozinho, lindo, sexo bom e que não gosta de você? É encontrar alguém exatamente assim que gosta de você, mas você não gosta dele! E assim era minha relação com o Antonio há quase 3 meses. Tentei de tudo, mas não consegui me apaixonar. Comecei até a inventar defeito – ele é muito cafezento.

Um dia desses, estava esperando ele na estação Pinheiros, quando um louco chegou me pedindo dinheiro. Normal, sempre atraio. E como sempre ando descapitalizado, falei que não poderia ajudar. De repente ele vira e me diz: por que você não abandona os illuminattis? “Oi?”, respondi.

Porque você não acredita em Deus? Antes que eu mesmo que respondesse, ele começa a gritar: HIPOCRITAAA! HIPÓCRITAAA! VOCÊ É UM HIPÓCRITAAA!

Quanto mais eu me afastava, mais ele aumentava o tom, o que fez com que todos da barraca de cachorro quente olhassem pro hipócrita da estação Pinheiros da linha quatro Amarela aqui. Me senti como quando a gente coloca refrigerante no copo e tem que esperar a espuma abaixar para poder colocar mais. Impotente! Entre um grito de “hipócrita” e outro, ele soltou um: “Você morre de medo do fracasso!”.

Assim, sou hipócrita? Estaria mentindo se dissesse que não. Agora, medo do fracasso? Ele foi completamente certeiro. Realmente, somente alguém com uma base filosófica afiadíssima somada ao comportamento raivoso das ruas para dizer isso na nossa cara. *Não esquecer: cancelar terapia*

O medo de fracassar na carreira, na vida amorosa ou como pessoa paralisa a gente. E quem não tem medo disso? Eis que percebo que isso se conecta diretamente com minha necessidade de estar no controle.

Eu estar me forçando a gostar do Antônio era mais uma vez o meu controle falando mais alto – desta vez, que eu seria um idiota se deixasse AQUELE cara escapar. O controle passa essa ilusão de que ele pode garantir o sucesso. Quando, na verdade, quando o controle fez alguma diferença? Melhor: qual situação em que você esteve totalmente no controle? Eu não consigo pensar em uma.

Gente, enquanto passo esse textão, estou acabando comigo também, tá? Só quero dizer: estamos na mesma.

Precisamos ter equilíbrio entre o sucesso e o fracasso. A partir do momento que o sucesso para de ser comemorado e torna-se uma “obrigação”, tudo entra em desarmonia e assim o fracasso se torna muito mais relevante e maximizado, entende? Pois o nosso foco está somente nele. Quando, na verdade, aprendemos e evoluímos com ambos.

Depois de muito pensar, decidi que o Antonio não me merecia e, mais do que isso, eu não o merecia. Ambos merecemos algo a mais do que um relacionamento por preferir não ficar sozinho.

Eu mal podia acreditar que estava terminando com UM BOY DAQUELE! No fim, é aquilo: não somos obrigados a nada, certo? E porque não merecemos o melhor?

Hoje, baixei o Grindr e deletei em 12 minutos – meu novo recorde. Antônio, oi sumido…